quinta-feira, 30 de junho de 2011

S de som.

Peço pro som me acariciar, sim.
ésses, esses ssssssss sem fim.
Não incomodam,
fazem cócegas
aos ouvidos e
produzem prazer,
meio sado.
A culpa é do poeta,
sádico.
Viciei no som
do seu sentimento.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

domingo, 26 de junho de 2011

Pulsa.


Pulsa.
um coração
no peito.
Pulsa.
E repulsa
a vida
sem parar.
Pulsa.
E anseia
para que
o tempo
faça
parar
pulsar.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Cifrei versos

Cifrei versos
E minha poesia
Se fez musica
Ao te cantar.
Fiz poesia
Para te tocar
E te prender
Em minha canção

sábado, 11 de junho de 2011

me perdoa se fui ingrata com o tempo

me perdoa se fui ingrata com o tempo que me presenteou com a sua vinda, se não pude dispor de um segundo do meu para aceitar um abraço ou um carinho seu. juro que minhas atitudes não têm a ver com o que eu sinto por você, a verdade é que não tenho paciência de esperar um abraço terminar, porque o tempo me castiga passando tão devagar. Castiga também, pois sei que os ponteiros de todo relógio têm a felicidade de se encontrar duas vezes ao dia, e eu, passo dias e dias sem te ver, porque o tempo é contra mim, sempre! quando chego e as únicas palavras que troco com você é quando já está adormecida... me perdoa se não tive tempo de te ouvir, é porque passo o dia ouvindo, sendo consultora de sonhos de todos aqueles que me procuram. mas para você, o seu sonho inalcançável de hoje, era apenas que sua irmã tivesse um pouco de tempo para realizar o seu sonho de ter tempo para passar um dia com você!