quarta-feira, 20 de julho de 2011

Certezas

Te cerco
com os olhos,

Sem querer sacar,
me ignoras.

Te peço:
me sacia
essa vontade

De cruzar
nus
olhos

Certezas
sem fins.

Um comentário: